DANI CORTEZ

Veja abaixo algumas obras de Dani Cortez.
 
Clique nas imagens para vê-las inteiras.
 
Dani Cortez se formou em Artes Plásticas pela FAAP e se especializou na Itália em cursos de pintura abstrata, técnicas antigas de pintura e história da arte.
 
Seu trabalho é marcado por diferentes texturas e uso de materiais diversos com sobreposições de cores e formas criando assim profundidade.
 
Suas inspirações vem de artistas como Daniel Senise, Mark Rothko (1903 -1970), Gerhard Richter entre outros que abusam das cores e texturas para compor suas obras.
Exposições Individuais
Osteria São Paulo – 2004 – São Paulo, Brazil
Projeto Café com Arte – 2007 – São Paulo, Brazil
Centro Cultural da Marinha de São Paulo – 2012 – São Paulo, Brazil
 
Exposições Coletivas
Affordable Art Fair – 2012 – The Tunnel – Nova York, EUA
Exposição Agenda Arte – 2012 – Casa de Portugal de São Paulo, Brasil
 
Eventos de Arquitetura e Decoração
Casa Cor – 2002 | 2003 | 2004 | 2007 | 2010 – São Paulo, Brasil
Clássica Design – 2004 – São Paulo, Brasil
Full House – 2006 – São Paulo, Brasil
Segatto – 2008 – São Paulo, Brasil
Artefacto – 2011 – São Paulo, Brasil
Dani Cortez, por Oscar D’Ambrosio
 

As pesquisas com a cor e a utilização de camadas como maneira de atingir os resultados desejados integram o universo visual de Dani Cortez. Existe nela a manifestação de um fazer pictórico que surge pelo entendimento de que a construção da pintura não se da pela busca obsessiva de um tema, mas pelo estabelecimento de uma experiência aprimorada.

 

Na prática, isso significa um processo de amadurecimento pictórico pela convicção de que o trabalho plástico se realiza na procura por respostas para questões estéticas. Cada nova tela se propõe a indagar um aspecto do fazer e os resultados alcançados são sempre um passo inicial e uma motivação para a etapa seguinte.

 

A movimentação interna que motiva uma artista se mantém viva na proporção em que cada nova tela abre possibilidades de exploração de novos caminhos numa vivência que mescla o prazer do conceber com a discreta frustração de sempre estar um pouco aquém do desejado. Essa mecânica mobiliza para um fazer em constante transformação.

 

Os trabalhos de Dani Cortez apresentam exatamente essa inquietação na forma de construir as camadas e no tratamento dado à cor como recurso plástico pleno em desafios e em infinitas possibilidades de interpretação. Não existe a hipótese de parar enquanto a artista sentir que há algo a dizer nas próximas produções, legítimas reflexões sobre a arte de pintar e de viver.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp, integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA- Seção Brasil).



 

Menu